Archive for Junho, 2010

Born to Run

Junho 21, 2010

Mais um vídeo interessante do Authors@Google. Desta vez a Google recebe o autor do livro “Born to Run” que faz  uma apresentação de algumas ideias do seu livro. 

Pontos de interesse: a defesa do barefoot running e uma teoria engraçada que diz que os humanos primitivos usavam a corrida como forma de caça sem armas – ou seja, a malta corria atrás de um desgraçado de um animal até o mesmo cair para o lado de exaustão…

http://www.youtube.com/watch?v=Y_usxrvKvus

Anúncios

Marginal à Noite 2010

Junho 20, 2010

Ontem fui correr a Marginal à Noite. Foi a minha primeira corrida nocturna e gostei bastante.

O percurso, que conta um total de 8 Km, é muito porreiro, tendo várias pequenas subidas e descidas que não permitem que se torne monótomo. A temperatura nocturna também ajuda bastante à “causa”.

Apenas achei que havia dois pequenas pormenores que podiam ser melhorados:

  1. A falta de tapete de controlo de chip no início da corrida, o que faz com que não haja diferença entre o Tempo de Chip e o Tempo Final – quem começou mais atrás tem mais alguns segundos no tempo.
  2. A falta de indicações de distãncia a meio do percurso. Isto foi justificado pelo speaker da organização que disse que tinham removido as marcas dos 2 Km por razões de segurança.

Mas são situações de pormenor que não estragam a prova.

Claramente uma prova para repetir.

Corrida das Novas Oportunidades – 2010 (Lisboa)

Junho 7, 2010

Depois de me ter baldado aos 5 km da mini-corrida dos palácios e de ter estado sem correr desde a Corrida Terry Fox, lá fui eu para a Corrida das Novas Oportunidades para tentar melhorar o meu tempo.

O tempo no final foi melhor do que o meu record pessoal anterior (já aí vou) mas a prova não correu muito bem. Porquê?

Comecei com um ritmo forte: aos 2 km passei com 8:06 min. Isto era um ritmo de 4:03 por km, muito acima do ritmo ao qual  estou habituado a correr. Resolvi reduzir mas mesmo assim passei aos 4 km bastante abaixo dos 18 minutos, o que continuava a ser muito forte para mim.

Ainda tentei arranjar por ali companhia que fosse a um ritmo mais baixo mas estava rodeado de malta a correr muito forte e não me consegui forçar a ir mais devagar.

Ao chegar aos 5 Km a coisa começou a apertar, tal como o calor – estava a destilar e já sabia que a coisa ia doer mais à frente.

Aos 7 Km e algumas centenas de metros tive de parar para andar durante um bocado. Recomecei a correr e voltei a parar um bocado por volta dos 8 Km. Por sorte estava perto do 2º abastecimento e, depois de beber um bocado de água lá ganhei força para voltar a correr e ir até ao final.

Quando acabei a prova o meu cronómetro marcava 49:29.19 (novo record pessoal em provas de 10 Km) mas não fiz os 10 km sempre a correr.

Se tivesse conseguido manter o ritmo quando tive de passar para modo de caminhada ainda tinha melhorado isto mas estava mesmo a rebentar. As provas com tempo fresquinho são um bocado mais fáceis (mesmo as que não são em linha recta :p).

Segue-se, provavelmente, a Marginal à Noite.

PS: Desta vez levei companhia extra, além do meu colega de pelotão do costume: consegui convencer o ciclista que me tinha feito companhia na Corrida da Liberdade a ir fazer esta deixando a bicicleta em casa… e até lhe correu bem 🙂