Meia-Maratona de Lisboa (2011)

Mais uma vez  a sair da cama às 6h30 para chegar ao Pragal cedo e conseguir partir sem problemas. Estive para não ir porque ontem passei o dia mal do estomago e não queria ter uma “emergência” em cima do tabuleiro… mas acabei por arriscar.

Já fui várias vezes a esta corrida mas foi a primeira vez que participei na Meia-Maratona. Convencido que ia estar a humidade do costume do lado de lá, levei uma t-shirt por baixo da t-shirt da corrida. Mas desta vez nada de humidade. Esteve sempre bom tempo.

Percurso da Meia-Maratona de Lisboa

Esta corrida tem sempre um mar de gente a participar, apesar de ser uma prova cara. A maioria das pessoas vão para a Mini, mas mesmo assim o número de participantes na Meia é muito grande. Há muitos estrangeiros, que vêm atrás do chamariz “Ponte”. Isto faz com que haja alguma confusão. Quando participei na Mini era um ver se te avias para conseguir arranjar um sítio decente para arrancar.

Hoje, na zona do “garrafão” da ponte, o pessoal da Meia foi separado de forma a partir na zona à frente do pessoal da Mini. Este grupo de pessoal da Meia foi depois alinhado a cerca de 50 metros da linha da partida e foi daí que se começou a correr quando foi dado o sinal de Partida. Isto acontece porque existe um outro grupo que parte mais à frente, mesmo na linha da partida. Pensei que este grupo fossem atletas com certos tempos, mas também havia algum pessoal com dorsais da Mini a passar para essa zona… Ouvi falar em dorsais “VIP”… vá-se lá perceber.

Na minha zona também estava uma rapariga que, pelo que percebi sem ter visto o dorsal dela, ia fazer a mini. E ia fazê-la com uma mala de senhora ao tiracolo. A rapariga estava preocupado que o pessoal quando começasse a correr fosse muito depressa e a atropelasse. Pudera :p

(Eu acho bem que as pessoas participem nestas coisas mesmo que não corrram, porque muita gente que hoje fez a “mini da ponte” a andar e daqui a uns tempos pode estar mesmo a correr e a fazer corridas de 10 Km todos os meses, o que é positivo. Mas o pessoal devia evitar meter-se em zonas para as quais não tem pedalada.)

Deram o arranque e lá foi o pessoal todo em carga, em direcção à ponte. Nisto só vejo um grupo de três senhoras de idade, que iam lado-a-lado, a desviar-se do pessoal que ia todo a correr em carga. Não sei se as senhoras tinham dos tais dorsais “VIP”, mas sei que estarem ali podia ter dado em problemas…

A meio do tabuleiro olho para o lado direito e estava um artista a unirar pro Rio Tejo… Será que foi lá de propósito para fazer aquilo ? 🙂

Consegui passar o tabuleiro todo sem nenhum zigue-zague. Muito fixe e só foi possível porque ia na Meia-Maratona. No ano passado, na Mini, eu e o Osvaldo fizemos aquela coisa em zigue-zague e tivemos de saltar o separador central várias vezes.

Em Alcantâra, depois do primeiro abastecimento de água, o pessoal foi para a esquerda, em direcção ao Cais do Sodré. Neste abastecimento enfiei uma garrafa de água no bolso. E que jeito veio a dar…

O retorno foi feito um pouco depois da zona da Praça do Comércio. Na volta, um calor desgraçado. O Sol estava a ficar alto e não ia dar perdão.  Passei aos 10 Km com 50:40 (min). Até estava dentro do objectivo. O pior foi um bocado mais à frente.

Ao 13º veio a minha quebra. Até aqui tinha feito todos os quilómetros (excepto o primeiro) abaixo dos 5:10 (min/km). O 13º fiz em 5:17 e o 14º em 5:19.

Por volta do 15º passou-se em frente à zona da meta. Por esta altura eu já pedia chuva :). Mais um quilómetro feito em perca: 5:25 (min/km).

Mais ou menos aos 17.5 Km aparece o abastecimento de comida. Laranjas e bananas. Peguei em meia laranja e comi aquilo. Achei que podiam ter feito esse abastecimento um pouco antes (mais perto do 15º Km). Parece-me que nessa altura teria feito mais diferença. Continuei em frente, e continuei a quebrar o ritmo. Ia-me tentando colar a pessoas, mas todos os que ia apanhando estavam em quebra ainda maior que a minha. Estava difícil.

O novo ponto de retorno foi ali na zona de Algés. A partir daí senti que a prova estava praticamente feita. Mas tinha as pernas muito pesadas.

O 18º Km foi feito em 5:31, o 19º Km foi feito a 5:42 (min/km) e o 20º em 5:36.

Algures por aqui, mais meia laranja. A certa altura, o vento resolve aparecer e o boné que me tinham dado voou para trás. Não parei para o recuperar e ainda bem. Ainda ficava por ali.

No 21º puxei um bocado mais e consegui recuperar ligeiramente, tendo-o feito a 5:10 (min/km) mas já era tarde demais…

Tempo final 1h50m54s. É record pessoal pois foi melhor tempo do que a minha meia-maratona anterior, mas estava à espera de muito melhor: o meu objectivo era 1h45m.

Acho que este tempo de hoje, para a prova que é, com quase três quilómetros a descer, é fraquito. E também acho que estou a valer mais do que isso à Meia-Maratona. Os meus tempos dos 20 Km de Cascais e das Lezírias pediam outra prestação nesta meia… Os problemas de estômago não ajudaram. Faltou-me aquela força e energia que costumo ter. Talvez me devesse ter contido mais nos quilómetros iniciais. Se calhar devia ter levado uns cubos de marmelada 🙂 para comer depois da primeira metade da corrida. Não sei.

De qualquer forma, gostei da prova. A separação do pessoal da Meia e da Mini foi feita bem, tirando casos particulares de pessoal que se conseguiu infiltrar. Havia muita água e bebidas isotonicas ao longo do percurso. E ainda bem, porque passei a prova toda a destilar. Sempre que passava num ponto de abastecimento, trazia uma garrafa de água e a mesma não durava muito. Até bebidas isotónicas eu bebi e é muito raro eu beber disso…

Estou com a testa toda queimada do Sol. Devia ter feito a barba: teria ficado com alto bronze :).

(E agora é descobrir quando será a próxima meia, para ir lá tentar baixar este tempo.)

PS: Já não é a primeira vez que penso nisto. Nesta corrida há sempre montes roupa que fica no garrafão. Camisolas, calças e outras peças de roupa que o pessoal leva e que depois resolve abandonar quando fica melhor tempo. Não sei se esta roupa está a ser aproveitada de alguma forma, ou se está a ir para o lixo. Caso esteja a ir para o lixo, podia ser aproveitada, após limpeza, para dar aos sem abrigo… fica aqui a ideia.

Anúncios

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: