Archive for Junho, 2012

Marginal à Noite (2012)

Junho 16, 2012

Esta noite estive mais uma vez na Av. Marginal para participar naquela que é uma das minhas provas favoritas: a Marginal à Noite. Esta era a minha terceira participação nesta prova, o que faz com que seja uma das provas às quais fui mais vezes. O Osvaldo fez-me companhia até Oeiras, sendo esta também  a sua terceira participação.

Este ano havia ainda mais gente do que no ano passado: a organização estava a falar em 5 mil pessoas, mas o meu dorsal era o 5200 e tal…

Venho de dois meses e meio de treinos consistentes, o que tem melhorado e muito a minha forma física. Há duas semanas tinha feito 39m03s na Corrida pela Selecção, cuja distância era semelhante e até partilhava algumas partes do percurso, embora a altimetria fosse mais simpática.

Por estes motivos estava com boas expectativas para a minha participação nesta prova. Como é uma prova nocturna temos a ajuda extra da temperatura baixa, que costuma ser muito agradável para correr.

A prova é pequena e a maior dificuldade é provavelmente o início da corrida, pois é a subir e há muita gente que vai a andar e que obriga a algum zigue-zague para conseguir progredir no terreno a correr. Esse foi o meu quilómetro mais lento, tendo demorado 5:42 a fazê-lo. Depois disso só tive de aproveitar a descida para recuperar algum tempo e tentar ganhar embalo para o resto da prova. Fiz todos os km do 2º ao 6º abaixo de 4:55, mas no 7º acabei por ir mais lento (5:00), em parte por causa da subida na qual está integrado grande parte desse quilómetro. Chegado ao início do oitavo quilómetro foi só aproveitar a nova descida para ganhar embalo e acabar forte.

No final da prova, o Garmin marcava 38m27s, para os habituais 7.80 Km. Não sendo um grande tempo, acabei por ficar satisfeito com a minha prestação, principalmente porque esta foi a primeira prova neste ano na qual consegui correr a um ritmo médio abaixo de 5 min/km (mais concretamente, a 4:56 min/km).

Comparação com 2011

Em 2011 tinha feito 35m42s o que mostra que estava realmente num dos melhores momentos de forma que já tive (não era por acaso que nessa altura vinha de um par de corridas de 10 km em sub-45 min). Este ano fiquei a pouco menos de 3 minutos desse tempo. De todas as provas que fiz este ano e que também tinha feito em 2011, esta foi aquela em que menos piorei o tempo, o que aparenta indicar alguma melhoria de forma :).

Em relação à prova, continua a ser das minhas favoritas, apesar de estar cada vez mais concorrida o que vai obrigando a mais zigue-zague ao longo do percurso. Tenho alguma pena que não tenha 10 km (e até acho que podiam alargar facilmente, pois o corte de transito que é feito actualmente de certeza que já cobre mais do que 10 km), mas… não se pode ter tudo.

Não sei o que vem aí em termos de provas, pois em Julho/Agosto as mesmas não costumam abundar por estas zonas. De qualquer forma

Corrida pela Selecção (2012)

Junho 4, 2012

No passado Sábado fui a esta “Corrida pela Selecção”. O meu objectivo era fazer um treino rápido em estrada. Como o percurso é parcialmente o mesmo da Marginal à Noite (que está quase aí) também queria testar a minha forma e ver a que género de tempo posso almejar na Marginal à Noite.

O Osvaldo, que também anda na busca da (sua) forma perdida, fez-me companhia até Oeiras. Chegámos à zona da partida uns 20 minutos antes da suposta hora de partida e já lá estava um imenso mar de gente. Eu cheguei a ver alguns dorsais “anónimos” (os normais tinham o nome dos participantes) que estavam para cima do número 12000! Se realmente estavam lá 12 mil pessoas é obra. É pena é que grande parte delas não estivesse lá para correr e pior, que não se coloquem num local apropriado ao seu nível físico. E isto foi o que me chateou mais na prova: não percebo qual a necessidade de uma pessoa que vai a uma coisa destas para caminhar de se colocar na parte inicial do pelotão.

Como as pessoas não tomam a iniciativa de se colocarem em sítios equilibrados, devem ser as organizações a fazê-lo. E muitas vezes não o fazem. As organizações destes eventos têm de se preocupar em separar as partidas de quem pretende correr e de quem pretende andar. O evento chamava-se “Corrida pela Selecção”. Corrida não é caminhada nem é passeio. E eu paguei para correr.

Ora o que é que acontece quando alguém que quer correr se vê tapado ao tentar progredir no terreno? Bem, ou se pára, ou se corre por fora. O menos impeditivo é correr por fora. Ora nesta prova havia pessoas da organização a tentar impedir que se corresse por fora da estrada, o que não faz sentido quando não foram criadas condições para que quem quisesse correr, pudesse correr.  E isto deixou-me chateado.

Acho bem que se promova a prática do desporto e é melhor ter aquela gente toda a caminhar 8 km do que a ver TV no sofá. Mas misturar completamente pessoas que vão caminhar com pessoas que vão correr é perigoso e as próprias pessoas nem têm noção disso. Por exemplo, vi várias pessoas a parar repentinamente, com pessoal a correr por trás delas, o que facilmente pode dar em “atropelos”. Também vi um senhor a passear o seu cão, com trela…

Enfim, já ando com pouca paciência para provas de distâncias pequenas e estas histórias cada vez me tiram mais a vontade.

Agora a prova propriamente dita: depois de passar os primeiros dois quilómetros passados a desviar-me de pessoal, fiz mais um quilómetro nas calmas e depois arranquei para o tal treino rápido que queria fazer. Acabei em 39m03s, com o Garmin a marcar 7.77 Km. Admito que estava à espera de um pouco melhor, mas os três quilómetros iniciais acima dos 5 min/km foram somando. De qualquer forma este é o tempo a bater na Marginal à Noite (que tem mais ou menos a mesma distância).

O percurso da prova é porreiro e tem uma vista agradável para o mar (é a Marginal…) mas com tanta gente na estrada não dá para estar muito desconcentrado e apreciar o caminho.

35 km / semana – a execução (Maio)

Junho 1, 2012

Aqui fica o relato do segundo mês do meu célebre pseudo-plano de treinos intitulado “x km por mês” e também conhecido como treino-vadio-pseudo-estruturado.

Continuo com o objectivo mínimo de 35 km/mês, feitos em 3 ou 4 treinos, para recuperar a forma e os bons hábitos.

1ª semana (1 a 6 de Maio)

3ª feira – 14.5 km
5ª feira – 9 km
Domingo – 21 km

Total da semana: 14.5 + 9 + 21 = 44.5 km (objectivo alcançado)

Nesta primeira semana os quilómetros até pareceram à borla, pois duas das corridas foram em prova (Primeiro de Maio e Meia-Maratona na Areia) e, em geral, é mais giro correr nas provas, por alguma razão psicológica (vulgo maluqueira), apesar de ir sempre a fazer mais esforço.

2ª semana (7 a 13 de Maio)

3ª feira – 9 km
5ª feira – 15 km
Sábado – 11 km
Domingo – 8 km

Total da semana: 9 + 15 + 11 + 8 = 43 km (objectivo alcançado)

Nesta semana o calor resolveu aparecer. Por um lado é bom, pois dá mais vontade de andar na rua do que quando chove (apesar de eu até gostar de correr à chuva), por outro lado é mau, pois dificulta o exercício. Durante esta semana senti algum cansaço, que associei à Meia na Areia. De qualquer forma, o objectivo foi alcançado.

3ª semana (14 a 20 de Maio)

3ª feira – 6 km
6ª feira – 10.5 km
Domingo – 10 km

A temperatura continuou alta e isso, a juntar a algum cansaço, fez com que decidisse não correr na quinta-feira. Como tinha uma prova no Domingo, preferi fazer um dia de descanso no Sábado.

Total da semana: 6 + 10.5 + 10 = 26.5 km (oops…)

4ª semana (21 a 27 de Maio)

3ª feira – 8 km
6ª feira – 18 km
Domingo – 11.5 km

Nesta semana acabei novamente por fazer apenas três treinos. As greves dos transportes criaram-me algumas dificuldades em arranjar tempo para correr durante esta semana. No Sábado preferi não correr, devido à prova de Domingo.

Total da semana: 8 + 18 + 11.5 = 37.5 km (objectivo alcançado)

Sobras do mês (28 a 31 de Maio)

3ª feira – 10.5 km
4ª feira – 11 km
5ª feira – 8 km

Nestes três dias finais do mês resolvi experimentar correr três dias consecutivos, algo que já não fazia há algum tempo…

Total da meia-semana: 10.5 + 11 + 8 = 29.5 km

Resumindo…

Neste mês corri 16 vezes, num total de mais de 180 km. Já sinto alguma melhoria de forma e já perdi cerca de 2 kg do peso extra que tinha ganho nos meses de anteriores.

Olhando para o calendário percebe-se que este mês houve uma frequência maior de treinos. No entanto, como foi um mês em que participei em três provas, as semanas dessas provas foram semanas de três treinos. Um ponto negativo foi que a distância não foi muito equilibrada entre o início e o fim do mês, embora em termos de descanso seja bom ter diminuições regulares do volume semanal.

Objectivo para Junho: Vou começar a fazer algumas experiências em termos de treino, e vou deixar de parte este plano vadio dos 35 km. Vou-me focar mais no tipo de treinos, tentando manter a regularidade e continuando à procura da forma perdida.

Em termos de provas, em princípio vou fazer apenas duas durante este mês, ambas de estrada e ambas de 8 km: a primeira será já amanhã (a Corrida pela Selecção) e, a meio do mês, estarei novamente na Marginal à Noite.